24 de out de 2014

Poesia - A Esperança



Era verde como a água do mar
Ultrapassava o horizonte distante
Mergulhava no mistério do infinito
Acompanhou ciclos do tempo
Invadiu emoções e sentimentos
Vestiu-se de amor e paixão
Até que a desilusão se fez presente
Vestiu-se de negro, fez-se luto
Como herança, desejos contidos
Lembranças do passado distante
Cinzas de esperanças e certezas.