26 de set de 2014

Poesia - Alma Nua



Inexplorada em seu estado virginal
Privacidade conquistada pela liberdade
Nas asas dos sonhos guarda os segredos
Os enigmas indecifráveis, os desejos 
Receptáculo dos medos, do impossível

Uma luz tênue, após labaredas intensas
Tempestades de caminhos íngremes
É o espelho que reflete augures da tormenta
A divindade que afaga com sentimentos
Que rabisca as emoções em poesias

Alma Nua se entrega às suaves brisas
Mitiga sua sede nas gotas de orvalho
Cobre-se com estrelas do firmamento
Sem pressa, sem reais compromissos,
Pois seu tempo é sempre pré-definido

Ontem, Hoje, Amanhã.

Poesia - Renascer



Como a primavera
No crepúsculo da vida
Nas carícias da alma
Na chuva de sonhos
Nos suspiros da saudade
No esboço desenhado
Em página sem cor
Na plenitude do instante
Esperando o amanhã
Há sempre um muito
De mim, que ascende

Em busca do renascer.