11 de out de 2014

Poesia - Criança Poesia



A criança é poesia, já nasce cantando 
Com seu primeiro e forte vagido
Avisando ao Universo: aqui cheguei
Assim como a poesia, ela encanta
E com gestos meigos e espontâneos
Com doces palavras de afeto
Abraços apertados, beijos estalados
Conquista seu espaço na família
Sabe quando são amadas e protegidas
Dos infortúnios do mundo e perigos
As crianças são cristais transparentes
Prontos para uma lapidação responsável
Circundados de sentimentos nobres
Pequena, frágil, de mãos diminutas
Com passos pequenos e inseguros
Necessita da mão forte para apoiá-la
A criança poesia dorme com melodias
Acorda sempre com um puro sorriso
Pronta para as peraltices do dia
A criança poesia floresce a inocência
Entre limites e possibilidades
Entre cair e levantar faz o aprendizado
Só pede à família que lhe guie.