15 de dez de 2014

Poesia - Proximidade



Quando te aproximas
Ardiloso e sensual
Definhas resistências
Com audácia seqüestras
A lógica e me torno insana
Batimentos aceleram,
A face ruboriza
Mãos gélidas crispam-se,
Você é fascinação e me encanta
Desperta a percepção e a sensação
O desejo selvagem que incendeia
São labaredas que explodem
E se consomem em paixão.