17 de abr de 2015

Poesia - Renascer



Aqui estou despida das máscaras
Que por longo tempo ocultaram a face
Marcada por vicissitudes do tempo
Alternadas entre ferro, ouro e prata

Aqui estou, desnuda até o avesso
Disposta a curar velhas cicatrizes
Produzidas pela severa autocrítica
Que não me permitiu ter vida

Aqui estou, apta para transmutar
Livre de tabus e preconceitos
Pela primeira vez me conheço
Renasci e floresceu a essência

Aqui estou, na escolha de metas
Para viver o tempo que me resta
Se agrado ou não, o que importa
Me proponho apenas ser autêntica.