18 de fev de 2015

Crônica - Quaresma

O período da Quaresma deve ser usado para recolhimento rumo ao autoconhecimento e  libertar o Ego de falsas imagens, as quais estão associadas ao Eu e ao corpo físico. O homem deve banir  o nocivo e concluir que um ego caótico mantém a adrenalina elevada, a posição de ataque, pois a postura da defesa é egoísta. É tempo de conscientização, pois o homem não pode se deixar levar por pensamentos perniciosos, atos desalmados e obras infrutíferas.
É um período para fortalecer a identidade espiritual e abrir as portas interiores, expelir os traumas estagnados e absorver as energias cósmicas para a transmutação.
Acima de tudo vivenciar a conexão com o divino através da oração e da caridade que enobrece. Usar os olhos da Alma para ver que ao nosso redor está o semelhante, com as mesmas dores, esperanças e desesperanças, se humanizar e dividir alegria, amor e paz.