17 de abr de 2016

Impeachment

O impeachment nesta data representa, o marco de uma tênue esperança para que o cidadão possa ver seu País passado a limpo. Nossas escolhas têm consequências e no decorrer do tempo conviveremos com as mesmas, produtivas ou nocivas.
Quem ganhou? Não foram os brasileiros “pró” e não perderam os brasileiros “contra”.
Quem ganhou foi a Nação, a Constituição mesmo com leis obsoletas; a verdadeira democracia que permite que o povo eleja um político e possa destituí-lo, por desabono de sua conduta; a justiça que ousou descortinar o que estava oculto; a coragem do povo “pró ou contra” que saiu às ruas e lutou por sua ideologia, mas tem consciência que: “ todos são irmãos, sob uma única bandeira, independente da escolha partidária”.
Quem perdeu? Políticos que foram desmascarados e hoje são conhecidos, por dilapidar os cofres públicos em interesses pessoais; a mentira; o sistema com uma doença endêmica, “a corrupção”; a engrenagem civil que oprimia o povo nos aspectos político, social e econômico, com medidas provisórias, inflação falsa e mantendo, nos três poderes, políticos que aceitavam os descalabros governamentais; na especulação financeira internacional.
São inúmeros os fatos a serem citados, mas a perda mais grave está relacionada ao sentimento do eleitor que projetou, no político escolhido, seus sonhos de estabilidade individual e para futuras gerações.
Nos últimos dias, de forma gradativa o brasileiro despertou de seu estado de inércia e a maioria descobre que, a sombra da traição lhe fará companhia por um longo tempo, que de forma consciente ou omissa alimentou, o Ego de indivíduos que, com pensamentos, palavras e atos  governaram entre fileiras da imoralidade, indivíduos que se tornaram especialistas na retorica, para ludibriar o povo de todas as classes sociais, o pobre com as esmolas de bolsas, a média por esmolas mais polpudas e a alta pelo direito de sonegar impostos.
O povo despertou e cansou de andar de carona em um carro desgovernado chamado “governo e seus três poderes (executivo, legislativo e judiciário)”, cansou de ver o patrimônio material  de sua Nação, arruinado por vândalos corruptos.
Mais um capítulo em nossa história, uma Nação que se debate entre meias verdades e meias mentiras, para exercer a democracia em sua essência. Este processo não traz alegria ao cidadão de caráter ilibado, pois a alegria seria se hoje, todos os políticos corruptos fossem destituídos de seus cargos. O cidadão curvou-se ao sistema caótico em busca da “lei da sobrevivência”, para renascer da lama da estagnação.
O resultado deste processo não é o ponto final e sim, um novo caminho, onde travaremos batalhas para extirpar os restantes "corrompidos", mas acima de tudo, o povo brasileiro deixou um recado bem definido: APRENDERAM O QUE É CIDADANIA E SUAS VERTENTES, "DIREITOS E DEVERES". Por certo, no decorrer o tempo, os corruptos serão  chamados para prestar contas às parcas  Instituições que se mantém imune à corrupção ou receberão, o mesmo tratamento: IMPEACHMENT JÁ.
Bate à porta de cada brasileiro grave crise, a recessão, mas tu “pró” e tu “contra” não esmoreçam, pois o poder emana do povo e um governo, “sem ORDEM jamais terá PROGRESSO”.


O INSTRUMENTO CORRETO SERIA CHAMAR NOVAS ELEIÇÕES, COM CANDIDATOS FICHA LIMPA.