16 de dez de 2016

Mensageiro



Caminha de rua em rua
Bate de porta em porta
Cambaleia entre fardos
Pés descalços, esfolados
Machucado por cascalhos
Alguns fogem assustados
Outros estendem migalhas
Sem questionar a presença

Em silêncio percorre a cidade
Entre os crepúsculos do dia 
Com a face úmida de lágrimas
Pela  indiferença da humanidade
Que não vê além das aparências
O mensageiro disfarçado era o anjo
Que trazia a palavra do Pai Criador

FELIZ NATAL MEU FILHO AMADO.